Gadgets no Trabalho…

        Os produtos de tecnologia pessoal viram um recurso para aumentar a produtividade no escritório.

       Dentro do hospital, a caminho da clínica ou de casa, o médico oncologista Auro Del Giglio está sempre conferindo — e respondendo — os seus e-mails. Há quatro meses, ele comprou um BlackBerry Curve, com serviço da Vivo, que tem usado para manter sua caixa postal em dia — e também como segundo celular. Além disso, quando precisa consultar informações médicas, ou mesmo o prontuário do paciente, Giglio saca o seu Palm Tungsten, que adquiriu já há cinco anos.

       Coordenador do programa integrado de oncologia do Hospital Israelita Albert Einstein, Giglio faz parte da legião de usuários que têm colocado seus dispositivos pessoais — smartphones, memory keys, PDAs e notebooks, principalmente — a serviço do aumento da produtividade no trabalho. Só com o BlackBerry, ele calcula que tem conseguido economizar de uma hora a uma hora e meia do seu tempo por dia. “Minha caixa postal está sempre vazia, porque de qualquer lugar checo meus e-mails”, diz.

        Além dos pacientes internados no Einstein, Giglio também atende na Clínica de Oncologia e Hematologia (CLIOH), em São Paulo, e dá aulas na Faculdade de Medicina do ABC, em Santo André. Seu sonho de consumo, no momento, é um smartphone Palm Treo, com o qual pretende aposentar o Tungsten e, de quebra, o celular. “A combinação ideal é o BlackBerry, para e-mail, e o Treo, por causa da consulta a informações médicas”, afirma.

       A queda dos preços desses dispositivos pessoais, aliada à necessidade de mobilidade, tem feito muita gente investir o próprio salário na compra de um smartphone, um notebook ou um simples pen drive, para poder carregar seus arquivos no bolso. E, ao descobrir a comodidade que esses dispositivos trazem para o seu dia-a-dia, é natural que os usuários queiram levá-los para o trabalho. Por que ficar até tarde na empresa preparando um relatório ou projeto, se basta transferi-lo para o notebook — ou o pen drive — para terminar o trabalho em casa? Além do mais, possuir um dispositivo móvel pode contar pontos na hora de disputar uma vaga de emprego. É o que mostram diversos anúncios publicados em jornais e na internet que exigem, por exemplo, carro e laptop próprios para vagas como supervisor de rede de lojas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: