Blip.Fm conquista usuários

Já postei um artigo sobre o Blip: https://binario10.wordpress.com/2008/09/04/blipfm-o-que-e-isso/, mas vale a pena tocar no assunto novamente, pois os meios de comunicação estão se rendendo ao Blip.fm.

O primeiro walkman, o ancestral analógico do iPod, foi lançado nos anos 80 com duas entradas para fones de ouvido porque os projetistas da Sony imaginavam que ninguém ia querer ouvir música sozinho. Afinal, desde o remoto momento da História em que um homem fez soar um tambor, a música sempre fora uma experiência social. Ao ver alguém entretido com fones, pode-se ter a impressão de que o MP3 tornou a música uma experiência solitária. Redes sociais com áudios mostram que a impressão é enganosa.

Depois da Last.fm, a primeira a explorar a idéia, o novo sucesso entre os brasileiros chama-se Blip.fm. Tudo começa com um link no Twitter ou um convite por e-mail para acesar http://blip.fm.com. “Recebi dez convites em dois dias, todos pelo Twitter”, conta o analista de TI Alberto Gambardella, fã de Iron Maiden e Pink Floyd.

Não é coincidência. Se o Twitter pergunta “O que você está fazendo?”, o Blip pergunta “O que você está ouvindo?”. O site já é conhecido como o Twitter da música. “Descobrir novas músicas é um processo coletivo. E é muito melhor receber indicações de pessoas em quem confiamos do que de um algoritmo gerado por computador”, explica Jeff Yassuda 36 anos, um dos criadores do site, e fã de Jimi Hendrix.

EXPANSÃO RÁPIDA

O serviço é gratuito. O internauta faz um cadastro e indica pelo menos três artistas ou músicas de que gosta. Com base nas respostas, o site tenta encontrar pessoas com gosto parecido na rede. Você tem a opção de convidar seus contatos de webmails como Gmail e Yahoo! ao fim do cadastro. O que, aliás, ajuda a idéia a se espalhar como um vírus (do bem). “Mandei a dica para o meu mailing. Todo mundo aderiu”, conta a promoter e DJ paulista Lailai, 35 anos, que já tem mais de mil seguidores em sua rede no Blip.

Busque por uma artista ou música e clique no resultado para começar a ouvir. O site indica outras pessoas que ouviram aquele áudio. E clique “blip” para associar um comentário àquela canção. Esse post aparece para seus contatos no Blip e no Twitter. Depois, é ‘blipar’ e seguir o que os outros estão ouvindo e comentando.

“Nos primeiros dias foi um vício. Passei o dia ouvindo o que tinha, o que meus amigos estavam escutando e pensando nas músicas que eu ia mandar para lá”, lembra Roberta Salles, redatora e DJ nas horas vagas em São Paulo, que, assim como Gambardella, ficou impressionada com a quantidade e variedade de músicas.

A variedade se deve ao fato de o Blip hospedar poucas músicas e buscar resultados em sites como YouTube (só os áudios) e Skreemr.com. Os arquivos ficam espalhados pela Internet, o que dificulta o controle dos direitos autorais e de links quebrados, uma das principais falhas apontadas pelos usuários. Como o YouTube, o Blip pede que seja respeitado o copyright.

Blip.fm pertence à Fuzion Artists, microempresa com quatro funcionários, sediada em São Francisco, EUA. Foi fundada em 2006 por Yasuda e seu amigo Brian Venneman, ambos fãs de música. Segundo Yasuda, a idéia é manter o serviço gratuito e lucrar com anúncios e links para lojas como Amazon, iTunes e venda de ingressos.

No Blip, as músicas tocam em streaming, não há download. Pode-se fazer listas de músicas favoritas, adicionar e eliminar contatos, conhecer quem ouviu a mesma música que você, mas faltam recursos como estatísticas avançadas e mural de recados. Yasuda promete novidades para breve, mas uma versão em português não está prevista.

Como está, o Blip é um bom canal para descobrir músicas e fazer amigos. “Conheci vários sons novos e pude descobrir se meus amigos têm bom gosto”, diz o blogueiro Alexandre Inagaki. “Diversas pessoas que eu sigo no Blip já estão no meu Orkut e no meu Twitter”, conta Roberta.

O Blip estreou em julho e não pára de crescer. É possível que em breve o termo‘blipar’ entre para nosso dia-a-dia, como Orkut e Messenger. Ou até mesmo para o dicionário, como o Google.

O serviço realmente é muito bom!! Eu recomendo…

Quem quiser conhecer um pouco mais, esse é o site: http://blip.fm.com

E quem quiser conhecer a minha conta e meu playlist:
http://blip.fm/jvsantosferreira

Fonte: http://odia.terra.com.br/tecnologia/htm/o_que_voce_esta_ouvindo__200098.asp

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: