O tempo que “perdemos” com leitura e envio de e-mail’s.

Estive fazendo um breve cálculo (quem me conhece sabe que gosto muito de números e estatísticas), sobre o tempo que passamos em frente aos nossos computadores lendo e escrevendo e-mails.
Usando o meu exemplo fiz uma breve análise: Recebo em média 50 e-mails por dia (fora os spams), tanto no profissional quanto no pessoal (ô loco meu!). Com isso chego a receber 350 e-mails por semana, ou ainda 1.400 e-mails por mês! Com isso chegamos a um número absurdo de 16.800 e-mails anuais!!!!
Se eu levasse em média 5 minutos para ler / escrever cada e-mail, ao final do dia teria gasto 4 horas e 17 minutos somente com e-mails. Felizmente nem todos precisam de resposta… Alguns sequer são lidos…
Hoje em dia isso tem se expandido em uma velocidade maior devido ao acesso facilitado que temos. Seja em uma rede wireless que encontramos aberta, seja em um pacote de dados que conseguimos em um preço razoável(?). O que não conseguimos mais é ficar sem acessar nosso e-mail. Ver a caixa de correio tem se tornado um item básico em nossa rotina, tal qual tomar banho, dormir…
Um estudo feito pela The Nielsen Company mostrou que 57% dos acessos nos smartphones são para leitura de e-mails. Ou seja, mais da metade do tempo de navegação móvel é para esta finalidade.
Mas tudo bem… Afinal a tecnologia está aí para isso. Para resolver nossos problemas, que até pouco tempo atrás não tínhamos! Inclusive com ela mesma…

João Vitor

Tirinha 32

duke-demitir-jb

Depois que nosso presidente falou isso em pleno discurso, qualquer um pode falar a qualquer momento…

Fonte: Duke Chargista

Publicado em Tirinhas. Tags: , , . 1 Comment »

Celulares com o mesmo carregador!

Os principais fabricantes de celulares do mundo chegaram a um acordo para um dos maiores problemas para usuários do aparelho: o recarregador. LG, Motorola, Nokia, Samsung e Sony-Ericsson anunciaram nesta terça-feira que seus aparelhos terão o mesmo conector para os recarregadores.

Isso significa que, até 2012, a maioria dos aparelhos das fabricantes poderão usar o mesmo recarregador. Além de facilitar a vida dos 3 bilhões de usuários de celular no mundo, a medida visa evitar o desperdício de recursos naturais, uma vez que, atualmente, a perda do recarregador resulta na inutilização do aparelho celular.

O anúncio foi feito nesta terça-feira, no Congresso Mundial de Mobilidade, em Barcelona. O padrão escolhido foi o mini-USB, semelhante ao padrão mundial utilizado nos computadores para conexão com dispositivos móveis.

A associação que define os padrões da rede GSM também anunciou a fabricação de recarregadores que utilizam cerca de 50% menos energia do que os atuais. Apesar da explosão do iPhone, há quase 2 anos, a Apple ficou de fora do acordo e continuará usando o recarregador padrão da empresa, utilizado também no iPod.

Essa unificação dos carregadores resolverá o meu e o problema de muitos que tem mais de um aparelho…
Sei que muitos dirão que hoje já existem aparelhos dual chip, mas temos que pensar que essa ação poderá baratear ainda mais os aparelhos!

Fonte: odia.terra.com.br

Skype 4.0

Se você ainda não se rendeu à telefonia pela Internet, não tem mais desculpa. Está no ar a nova versão do comunicador Skype que faz chamadas de áudio e de vídeo com mais qualidade, mesmo em conexão discada. O programa ganhou um gerenciador que equilibra os recursos de acordo com a largura de banda disponível.

O Skype 4.0 facilita ligações online para qualquer cidade ou país gastando menos. As inovações técnicas aumentaram a qualidade do som e reduziram chiados e timbre metálico.
De PC para PC, os contatos saem de graça. Para ligar para um telefone fixo ou celular, basta comprar créditos com cartão de crédito ou boleto bancário.

As novidades deram destaque às chamadas de vídeo. A transmissão ganhou velocidade próxima ao tempo real, com até 30 quadros exibidos por segundo. A capacidade máxima pode ser alcançada com conexão banda larga e ainda câmera, fones e microfone de boa performance.

Para quem já usava o programa, são visíveis as mudanças na interface. Os atalhos e recursos estão mais aparentes e acessíveis. As mensagens de texto ganharam upgrade, com mais espaço e a possibilidade de ver diferentes conversas em uma mesma janela na telinha.

Obviamente que eu uso Skype, estou pensando em intensificar o uso dele… O plano de R$ 14,90 com 400 minutos de conversa é muito interessante… Vale lembrar que esse plano é para ligações nacionais somente.

Baixe aqui: Skype

Fonte: Odia

LG Renoir – Supercâmera

lg-renoir

Os recursos multimídias do LG Renoir impressionam. A câmera de 8 megapixels tem ótimas lentes Schneider/Kreuznach com flash de Xenon, que é mais potente. Ela tem estabilizador de imagem, reconhecimento de face, sorriso e até de piscada – útil para fotos de grupos. O recurso TouchShot permite focar e disparar ao tocar na tela. Com a foto pronta, é possível atenuar manchas e aplicar filtros. Como tem GPS, a câmera permite “geotagging”, carregando na imagem a informação de onde foi feita.

Na filmadora, o destaque é para a câmera lenta. O Renoir é o primeiro celular com tecnologia Dolby Mobile, que produz um som limpo e poderoso. A resposta ao toque é rápida, graças ao sistema operacional proprietário da LG. Mas muitos programas abertos ao mesmo tempo travam o aparelho. A tela inicial pode ser personalizada. O Renoir tem 3G com suporte para internet rápida e wi-fi. Custa cerca de R$ 1.500.

Ainda vou usar um aparelho da LG… Nunca tive, mas esse realmente me impressionou!

Fonte: Globo.com

Google Latitude

Acesse o Google Latitude para descobrir se seus contatos estão na cidade ou a alguns quarteirões de distância. E escolha entre ligar, mandar SMS ou bater-papo no Gtalk

Graças ao celular a gente se acostumou a contatar qualquer pessoa em qualquer lugar. É provável que muito em breve também fiquemos acostumados a saber em tempo real a localização de qualquer pessoa pelo celular.

O Google Latitude, lançado na semana passada, é um recurso do Google Mapas que praticamente transforma o celular num localizador portátil. Quem permitir poderá localizar e ser localizado pelos contatos navegando pelo Google Mapas no celular, ou por um aplicativo (widget) no iGoogle, a página inicial personalizável do Google.

Usando ferramentas como o Google Latitude, Google Maps, Google Earth, que agora traz informações sobre mares, oceanos e o planeta Marte, e o Live Earth, ferramenta de mapas da Microsoft, o internauta é capaz de dar uma espiadinha em praticamente qualquer canto, um Big Brother mundial.

Para usar o Latitude, o primeiro passo é acessar a página web (m.google.com/latitude) usando o navegador do celular. A ferramenta não funciona em qualquer aparelho, só nos que usam sistema operacional Windows Mobile 5.0 ou superior, e Symbian S60, além dos Blackberry. Em breve também funcionará em iPhones, iPods Touch e smartphones com sistema operacional Android.

Depois de se cadastrar, você pode pedir a todos os seus contatos no Gmail que compartilhem com você a localização pelo Latitude. Isso equivale a receber e dar permissão para ver e ser visto. A localização não é automática, ou seja, o celular não se torna visível a qualquer um quando você se cadastra no serviço. O usuário pode escolher quem será autorizado a saber sua localização e com que precisão. Por exemplo, pode deixar que seus familiares saibam se ele está preso no trânsito, no local de trabalho ou no clube. E que contatos comerciais saibam se ele está na cidade ou não. Ou simplesmente ficar invisível. Se preferir não ser localizado, não é preciso abandonar o serviço, basta optar por não informar sua posição. “A ferramenta usa uma combinação de tecnologias, como GPS e mapeamento de antenas”, explica o diretor de comunicação do Google Brasil, Felix Ximenes.

O Google Latitude pode ser de grande valia para qualquer grupo que queira saber onde estão seus integrantes, como pais preocupados em saber se os filhos estão realmente onde dizem estar. Contudo, já há quem diga que o Latitude é uma ameaça à privacidade. Nos EUA, o Center for Digital Democracy apontou o Latitude como uma ameaça à privacidade. “O usuário determina quem verá o quê, ele controla a privacidade”, explica Ximenes.

Simplesmente espetacular!!! Imagine a seguinte cena: Você está prestes a almoçar. Não quer almoçar sozinho, então olha no celular e vê quem dos seus contatos está próximo. Então vc liga ou envia um sms convidando -o…

Veja mais aqui: Google Latitude

Fonte: Odia

Currículo – Tornando-o seu aliado

Muitas pessoas tem diversas dúvidas na hora de fazer o currículo, inclusive eu…

Procurando por diversas para o meu currículo, consegui compilar algumas interessantes, muitas das quais passei a utilizar. Como vi em vários sites, muito dos quais nem me recordo, não tenho como colocar o autor…

Veja abaixo:

NOME COMPLETO
Liste seu estado civil, nacionalidade, idade, endereço completo (com rua, número e complemento), CEP, cidade, Estado, telefone residencial, fax, celular (todos com DDD) e e-mail. Documentos, como RG, CPF, número da carteira profissional, título de eleitor, atestado de reservista e passaporte são completamente dispensáveis. Esqueça-os. Você está escrevendo um currículo, não assinando um contrato.

OBJETIVO
O que você quer vem logo depois de quem você é. Deixe claro o seu objetivo profissional. Cuidado com exageros: antes de enviar seu perfil a um empregador, decida bem o que você quer fazer e em que departamento quer atuar.

RESUMO PROFISSIONAL
Apresente uma síntese (entendeu? SÍNTESE) de suas competências e habilidades profissionais. Para o empregador bater os olhos e avaliar você no ato. É aí que ele decidirá se continua em frente, lendo atentamente o seu perfil, ou se joga o currículo no lixo.

HISTÓRICO PROFISSIONAL
A experiência é o ponto que mais chama a atenção dos recrutadores. Resuma seu histórico profissional, não esquecendo dos seguintes pontos:

1. As empresas nas quais trabalhou (da mais recente para a mais antiga);
2. O período em que passou em cada uma delas;
3. Seu(s) cargo(s) na organização;
4. Uma breve descrição de suas funções e responsabilidades.

Se você é um profissional com alguma experiência de mercado, coloque seu histórico profissional ANTES da sua formação. Caso você sejam recém-formado ou tenha pouca quilometragem nas empresas, troque as bolas: coloque primeiro a formação acadêmica.

FORMAÇÃO ACADÊMICA
Liste os cursos de graduação, pós-graduação e especialização, do mais recente para o mais antigo, com ano de início e de término (se você ainda não concluiu o curso, coloque simplesmente a palavra “cursando”). Não esqueça das certificações e do MBA, se houver. JAMAIS coloque onde fez o colegial, ginásio ou ensino fundamental, a não ser que o empregador peça.

IDIOMAS
Liste os idiomas nos quais você tem algum conhecimento e, principalmente, seu NÍVEL (básico, intermediário ou fluência) em cada um deles. Aqui, não adianta enrolar: se você é fluente, é fluente e pronto. Não existe essa história de “falo, mas não escrevo” ou algo do gênero. Alguns headhunters aconselham que você faça uma subavaliação de seus conhecimentos, pois você pode ser surpreendido em uma entrevista. De qualquer jeito, é bom confiar bem no seu taco e saber direitinho seu nível antes de escrever besteira. Caso você tenha alguma experiência de trabalho ou estudo no exterior, é hora de mencioná-la(s). Viagens de férias ou turismo não valem. Já intercâmbios ou estágios são uma boa pedida.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS
Por fim, liste suas habilidades específicas, como conhecimentos de linguagens de programação, seminários e workshops (só os relevantes) e outros.

Dicas gerais:

– SEJA BREVE. Seu currículo deve conter, no máximo, duas páginas. Utilize processadores de textos (esqueça programas gráficos, HTML ou máquinas de escrever(Isso ainda existe?)) e escolha uma fonte sem firulas. Figuras, nem pensar. Nem foto.

– NÃO MANDE O CURRÍCULO Anexado. Coloque-o no corpo da mensagem. Com a quantidade de vírus existentes, muitos empregadores simplesmente eliminam arquivos anexados.

– UTILIZE PALAVRAS-CHAVES. Seu currículo pode ficar armazenado em um banco de dados inteligentes, o que significa que o empregador pode selecioná-lo por determinados campos.

– NÃO MINTA. Você pode ter surpresas desagradáveis no futuro (se houver futuro para você na carreira).

– NÃO ESCREVA NADA SOBRE SALÁRIO. A não ser que o empregador exija saber qual é sua pretensão salarial.