Carregador universal

Os principais fabricantes europeus de telefones celulares se comprometeram nesta segunda-feira perante a Comissão Europeia (órgão executivo da União Europeia) a criar um modelo único de carregador para todos os aparelhos que transmitem dados, que começará a ser comercializado em meados de 2010.

Em resposta a um pedido da Comissão para harmonizar os carregadores, dez empresas do setor assinaram um memorando de entendimento.

O grupo de empresas inclui Apple, LG, Motorola, NEC, Nokia, Qualcomm, RIM, Samsung, Sony Ericsson e Texas Instruments, o que representa 90% do mercado de celulares. O acordo foi anunciado pelo comissário de Indústria da União Europeia, Günter Verheugen, da Alemanha.

O comissário disse que o objetivo desta proposta é facilitar a vida dos usuários e reduzir o impacto ambiental de resíduos eletrônicos, já que os consumidores não terão que se desfazer dos carregadores quando comprarem novos celulares e smartphones.

Segundo Verheugen, o carregador universal funcionará através de um conector micro USB e servirá para todos os modelos de smartphones.

Verheugen disse que, apesar de esses celulares que transmitem dados representarem um quarto dos aparelhos em mãos de europeus, eles devem ser cada vez mais numerosos. Para estes, o carregador funcionará a partir de 2010.

Os celulares convencionais poderão ser carregados com o novo dispositivo, mesmo que não tenham uma entrada micro USB, graças a um adaptador.

Esta iniciativa voluntária da indústria atende ao desejo da Comissão sem ter sido necessário apresentar uma proposta de lei para harmonizar todos os carregadores em nível europeu, algo que o Executivo europeu estava disposto a fazer ainda este ano.

Verheugen também indicou que o objetivo da Comissão é que todos os eletrônicos, incluindo celulares, notebooks e câmeras digitais disponham de um único carregador universal em um prazo de cerca de dois anos.

Fonte: O dia

Estava na hora né? Quero ver, quanto tempo irá demorar a chegar no Brasil!

Anúncios

O que vem por aí nos smartphones?

Os corredores da Futurecom, em São Paulo, são garantia de diversão para quem é ligado em smartphones. Dá para se ter uma boa idéia do que estará nas lojas brasileiras até o fim deste ano – e, em alguns casos, no próximo.

As novidades estão espalhadas entre os estandes dos próprios fabricantes e os das operadoras de celular. Na Nokia, o destaque é o N96, que deu um upgrade na já bacana tela do veterano N95. Agora, são 2,8 polegadas. A câmera se mantém no patamar dos 5 MP.

Quer cliques com uma resolução ainda mais alta? Experimente o C905, da Sony Ericsson, que traz uma câmera de nada menos de 8,1 MP, com a grife Cyber-shot. Mas fica faltando um teclado Qwerty. A expectativa é que o C905 comece a ser vendido até o fim deste ano.

Na Motorola, as atenções em torno do tema smartphone ficam no já lançado aqui Q11. Só que o aparelho não é 3G, um recurso imprescindível nessa categoria de produto. Algumas das novidades mais bacanas do estande (também já anunciadas) estão nos celulares. É o caso do Motorokr E8, cheio de recursos para música, e o Motorokr W6, que vem com software para acompanhar o desempenho nos exercícios físicos.

Entre os coreanos, os rivais LG e Samsung, os recursos touch screen e o acelerômetro, inspirados pelo iPhone, dão o tom nos smartphones. A Samsung vem com o Omnia, com tela de 3,2 polegadas. Ao usar o menu do Windows, os comandos por dedo ficam bem apertadinhos, e é preciso sacar a canetinha. Na LG, o oponente do iPhone recebeu o inspirado nome de Renoir. Um dos atrativos para a turma dos cliques está na câmera de 8 MP. Os dois modelos têm lá os seus recursos (vários deles não presentes no iPhone), mas não adianta experimentá-los esperando um novo iPhone. São experiências bem diferentes.

Sou fã assumido dos smartphones. Câmera de 8.1MP no Sony Ericsson?
Gosto demais dos aparelhos da Sony Ericsson (já tive dois, infelizmente por pouco tempo)!

Fonte: http://info.abril.com.br/blog/semfio/20081028_listar.shtml?123608

Classes D e E buscam celular sofisticado

Usuários de áreas rurais e favelas em São Paulo e Recife buscam aparelhos com funções como música, fotos, filmes e acesso à internet, diz a Ericsson.

A fabricante encomendou uma pesquisa qualitativa à Ipsos, com o objetivo de entender o perfil de uso de celular nas classes D e E.

A pesquisa foi feita com seis grupos de oito usuários com idade entre 25 e 50 anos, divididos igualmente entre homems e mulheres, com e sem acesso a dispositivo de comunicação. O estudo foi feito em favelas das capitais São Paulo e Recife e na região rural de Indaiatuba (SP).

Segundo Caetano Notari, diretor de consultoria da Ericsson, a pesquisa mostrou que os usuários de baixa renda buscam aparelhos sofisticados, com recursos como vídeo, foto, MP3, rádio e conectividade Bluetooth.

“Quando perguntamos como é o celular ideal, a resposta é que tem que abrir e fechar, ser fininho, prateado e tocar música”, relata Notari. “O celular é um objeto aspiracional, é um símbolo de status”, ele acrescenta.

A pesquisa também identificou serviços que poderiam ser atrativos a essa faixa da população. Entre eles, destaca-se a possibilidade de usar o celular como plataforma de transferência de crédito, chamadas patrocinadas, pacotes convergentes (TV + internet + telefonia) e descontos dinâmicos, dependendo da região em que o usuário se encontra ou de picos de uso do serviço.

“Se as operadoras forrmatarem a comunicaçao para este público, terão uma grata surpresa”, disse o executivo.

A empresa pretende realizar agora uma pesquisa quantitativa para explorar melhor o tema. Os dados devem ser divulgados em dezembro.

A Ericsson também realizou uma pesquisa mais geral para determinar o perfil dos diferentes usuários de celular no Brasil.

A fabricante segmentou o os clientes em sete perfis e destacou as características de cada um deles. No Brasil, três segmentos stem maior potencial entre os 1,2 mil usuários entrevistados, segundo a Ericsson.

O primeiro é o “Mainstream Youth” (10%), pessoas jovens que moram com os pais e ganham seus aparelhos. O segundo é o “In Touch Organizers” (16%), formado principalmente por mulheres com filhos que precisam organizar suas vidas. Destacam-se ainda os “Experiencers” (15%), que têm interesse em experimentar novos serviços.

Além destes, a Ericsson idendificou outros quatro perfis de uso: os “Basic Phoners” (15%), mais resistentes à tecnologia; o “Mainstream Materialist” (14%), adultos mais maduros que buscam o reconhecimento da sociedade; o “Pioneer Youth” (10%), jovens solteiros que vivem com os pais, mas tem maior poder aquisitivo; e os “Careerists” (4%), grupo com alta renda e formação escolar, que usam a tecnologia como vantagem profissional.

Não sei em que grupo me enquadro… Só sei que sou classe Z D ou E!

Fonte: http://info.abril.com.br/aberto/infonews/102008/29102008-11.shl

Sony Ericsson de 12 Megapixels?

Com a incrível evolução que temos nos smartphones e celulares a cada dia, não iria me surpreendo se esse notícia for verdadeira. A Sony Ericsson está com certeza entre os melhores fabricantes de celulares, seus aparelhos têm design inovadores e ao mesmo tempo simples e práticos!

Mas a grande notícia do momento é que a Sony tem no forno um celular com uma super-câmera de 12 megapixels. Isso mesmo, mas nos dias de hoje isso não espanta mais ninguém.

As pessoas, não compram câmeras, elas compram megapixels, pra maioria das pessoas o mais importante de uma câmera é a resolução.

Sony Ericsson Shiho, esse é seu nickname até o momento. 12 Megapixels com autofoco, flash xenon e outras várias características que provavelmente irão fazê-lo mais um sucesso da Sony Ericsson.

O aparelho é bonito, e me parece ser bastante funcional (que é o mais importante), mas o grande diferencial realmente deve ser a qualidade das imagens, que deve ultrapassar de muitas cameras dgitais!!!!

Fonte: HiTech Live Blogs

Lançamento do Xperia X1, da Sony Ericsson

A Sony Ericsson anunciou a data de estréia oficial do mais esperado smartphone da marca, o Xperia X1. Ele começa a ser vendido na Europa no dia 30 de setembro, no Reino Unido, Alemanha e Suécia.

O Xperia X1 é o primeiro aparelho da Sony Ericsson com o sistema operacional Windows Mobile 6.0. Ele também se destaca pelo design que combina um teclado QWERTY deslizante e tela touch screen.O aparelho navega em redes 3G (HSDPA e HSUPA) e Wi-Fi e vem com GPS, câmera de 3,2 MP e rádio FM.

O preço do Xperia X1 não foi divulgado. Apesar de o aparelho ter sido exibido pela Sony Ericsson no Brasil em março, quando a empresa afirmou que ele chega ao país até o final do ano, não estamos na lista de países com previsão de estréia do modelo. Entre os países da América Latina, aparecem Argentina, Chile, Uruguai e Paraguai e até a Bolívia.

Será mesmo que esses mercados são mais prioritários para a Sony Ericsson do que o Brasil?

Sony Ericsson mostra celular do agente 007

A Sony Ericsson anunciou no Brasil a série Titanium Silver do celular C902 Cyber-shot, desenvolvida para novo filme do agente 007, Quantum of Solace.O aparelho, que tem suporte a redes 3G, é utilizado pelo agente secreto James Bond durante todo o filme, que estreará no mês de novembro. O telefone tem câmera de 5 MP e traz ícones sensíveis ao toque que permitem acesso às opções da câmera.
Entre os recursos da Cyber-shot embutida no aparelho estão detecção de rosto, flash e foco automático. Com a câmera também é possível tirar fotos de objetos em movimento, postar imagens diretamente em blogs, além de imprimi-las em impressoras sem a necessidade de um PC.

Para o entretenimento, o celular vem com um player compatível com os formatos de música MP3 e AAC (o mesmo usado pelos iPods). Ele também tem suporte a vídeos em streaming. O armazenamento é feito numa memória interna de 160 MB, que pode ser estendido por meio de um cartão Memory Stick Micro, da própria Sony.

Ainda sem preço divulgado, o C902 Cyber-shot Titanium Silver chega ao Brasil no último trimestre de 2008.

Tive dois celulares da Sony Ericsson, realmente são muito bons… O som dos dois modelos que tive eram os pontos fortes dos aparelhos. Claro que o modelo C902 é infinitamente superior!!!